quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

2013

As vezes as coisas ficam bem diferentes do que se imagina, as dores fazem de conta de vão embora. Espera-se mais do que se recebe. Todos os dias fica a espera de dias melhores e mesmo assim nada muda.
A frieza toma conta do ambiente, neste se instala um odor fetido de mentiras, as quais nunca serão apresentadas a realidade.
Aprendi a viver deixando claro aquilo que quero, que faço e que pretendo, sem que as pessoas sejam machucadas, mas infelizmente é impossivel.
As ideias sempre serão opostas, sempre serão diferentes, são vários mundos dentro de um só.
É dificil, é ser humano.
A gente tem que dar um passo a frente e deixar tudo que não quer nos acompanhar para trás.
Felicidade só virá se você quiser, ninguem deseja o nosso bem estar.
Chamar atenção não é uma opção, ninguem vai ouvir se você gritar sem motivos.
Melhor do que lamentar-se e fazer, ser e estar e orgulha-se de si mesmo.

sábado, 24 de novembro de 2012

Praia

Caminho lento, demorado
vento nas palmas das mãos
cabelos soltos levados pelas corretes de ar
curvas e verde
Sol enxarcando a pele com delicadeza
notas suaves de mansidão em nossas narinas
ecos musicalmente tranquilizantes
ondas, conchas e segredos
sal e sabor
doce e profundo
encosto-me e sumo
transportome para a imensidão do azul
resolvendo ficar por lá.


sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Giro

Ora gira, retorna e volta a girar
ora céu, terra e ora mar
voando, saio por ai procurando.
Tempo e espaço,
vomitando tudo de pesado.
do alto eu via o que não mais seria,
agora o giro retorna mostrando o outro lado,
Foi alto.
Foi baixo
intermediando o tempo e espaço,
dos carrosseis subservientes da alma
que iam e viam sem sair do lugar
ao resolver dar um passo em falso
viu que era tudo buraco
medo, dor e atenção
pisava com um pé só
todos os caminhos
por isso aprendeu a voar.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

luzes, dias e sol

Eita semana agitada.
O sol resolveu nos honrar com seu brilho infinito nos fazendo torrar com seu calor majestoso. Amo o verão não dá para negar! é estação das férias quentes, mar, piscina, amigos e uma ensolação para não sair da rotina.
Porém o que eu mais queria nesse momento era que meu ventilador funcionasse na madrugada de 26/10/2012. APAGÃO.
Sim meus caros, um apagão basico para nos fazer suar a madrugada inteira e digo mais, para nos fazer de idiotas, afinal de contas nada melhor mostrar logo de cara o resultado do trabalho dos nosso politicos eleitos.
Fim do mundo, invasão zumbi, ataque alien? Quem derá. É tudo fruto da corrupção mesmo, desvio de verba pesado. O que tem haver? Digo agora: se tudo isso foi resultado mesmo de um curto circuito como dizem por ai, onde está a grana da manutenção que deveria ser periodica?
E esse dinheiro todo pago em contas que não deixam de chegar em nossa casa, aonde vai parar?
Nosso país deixou de ser um orgulho a muito tempo, somos uma piada mundial.
Esse é o país da copa e das olimpiadas?
País onde a saúde não funicona, educação muito menos, moradia nem pensar e agora a distribuição de energia!
Só posso rir para não chorar, afinal de contas a culpa é nossa!
#voto

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Bom dia

Tem algumas horas que a gente quer sair correndo e deitar a cabeça no colo mais proximo e seguro
que as lembranças voltam para te assombrar, mas a saudade das pequenas janelas aparecem igualmente como os gatos que andavam sobre a casa
A chuva é vista de longe e o lençol ainda serve para dois.
Que sufocante é querer que o bem esteja presente o tempo todo
e dolorido quando percebe-se que somos humanos, o que afasta o bem todo tempo
Ainda assim finco meus pés nas areias do orgulho e levanto os olhos para o horizonte
mesmo que a espera de coisas que sonho, seja eterna, vou atrás daquelas que posso concretizar.

sábado, 11 de agosto de 2012

Londres, Esportes e outras tolices

A gente sempre tem esse papinho que o Brasil nunca é melhor nas Olimpiadas por falta de patrocinio e todo bla bla bla, ligado ao incentivo.
Quero ver o que falarão desse vez, por que grandes empresas nacionais investiram em atletas que poderiam dar o seu melhor e  chegamos a 13 medalhas (até o momento eu jurando que tinha menos).
Não tem nada haver com falta de patrocinio apenas, tem haver com uma coisas desconhecida pela maioria dos atletas: DISCIPLINA!
Quem vai querer investir em quem não se compromete?
Vitoria não é apenas uma medalha. É um conjunto de outras coisas.
É o esforço de chegar mais longe e representar seu país.
Fico invejando os discursos dos atletas das potenciais mundiais, quando falam que estão ali para representar uma nação.
Vejo os exemplos da nadadora que está acima do peso, das mulçumanas que passaram por cima de regimes religiosos e tradicionais, dos para- atletas que lutaram para estar entre dos ditos "atletas normais".
Poupe-me de todo esse estrelismo e já ganhou de uma seleção, de um time, de um atleta que esquece o verdadeiro espirito da coisa, se é que esse existe ainda.
Me pergunto se esses realmente se entregam aos treinos, a humildade de saber que podem vencer e perder, a horas de concentração....talvez sim, talvez não.
eu continuo acompanhando, por que ainda quero ver até onde e como seremos engolidos por esse capitalismo.

domingo, 5 de agosto de 2012

Agora

E na alta madrugada percebe-se o frio que faz
quando a solidão vem acompanhada de um cigarro
um copo de cerveja
a música penetra nas veias através dos neurônios
e as risadas afastam o sono
Olhando para o lado, prestando atenção
se enxerga o que é necessário
a companhia pedida de uma vida
a historia que outrora merecia atenção
sendo contada na hora certa!
e a solidão antes sentida? vai embora com a frieza
quando o lençol cobre os pés
quando o riso ecoa
quando os copos são dois
e quando o bom dia vem com um beijo!